22 maio 2015

Um sentimento bom pela pessoa errada

Sabe aquelas muralhas que sempre construo em volta de mim? Aquelas que sempre fizeram os outros dizer que sou seletiva demais? Você as derrubou. Eu já tinha deixado tudo arrumadinho aqui dentro, então você entrou pela porta da frente e fez a maior bagunça. Pegou meu foco e o escondeu. Meus planos, sempre friamente calculados, foram tirados do eixo, e tenho certeza que foi você. Horas em que eu poderia estar pensando em algo produtivo, ou, sei lá, estar estudando matemática, foram gastas com conversas que nunca nos levaram a lugar nenhum.

Todos me diziam que o simples fato estar com você mudava meu dia. Diziam que até minha voz mudava. Eu nunca tinha me dado conta disso, mas analisando daqui, desse espaço de tempo, é, parece que se eu soubesse fazer origamis, meu papel de trouxa serviria pra algo. Te contei meus segredos e meus medos. Acreditei em cada palavra que você disse, desde o "aposto que é ela que tem inveja de você" até o "você já é linda". Quem diria que sentar ao seu lado viraria rotina e que ficar longe de você geraria saudades? Eu não. Pelo menos não há uns dois ou três anos. Não há uns minutos antes disso realmente acontecer. Mas eu te dei a faca e o queijo.

Você nunca fará ideia do quanto aquele abraço, numa sexta-feira fria de abril, chegou a significar pra mim. Cada vez que sua mão segurou a minha fez meu coração descompassar. Cada vez que você demonstrou se importar me fez derreter inteira. Você me fez ceder. Fez um erro parecer bom, e bom, isso foi um erro maior ainda. Eu aprendi a nunca, nunquinha, nunca mesmo, seguir meu coração. Ele é traiçoeiro, e ainda por cima tá desesperado. Convivo com ele, mas não conheço, e muito menos posso controlá-lo.

Sabe aquele pote de sorvete que tem feijão dentro? É isso que você se tornou pra mim. Agora você entende por que eu sou seletiva? É por isso que eu me fecho e espero aquele cara que curte as músicas que estão na minha lista de favoritas, que acredita no que eu acredito, e que fala minha língua, sabe? Isso vai, no mínimo, me fazer pensar que valeu a pena. Você me fez perceber que baixar meus padrões só pra ter alguém é a maior bobagem que eu já cometi. Talvez eu cometa de novo, sabe como eu sou. Mas vou tentar me blindar melhor dessa vez.

10 comentários:

  1. Ainnn, me abraça? <3333

    ResponderExcluir
  2. Geeente!! Você resumiu minha vida toda em um texto, tá de parabéns

    ResponderExcluir
  3. Ele tinha que ler isso, fiquei ate com inveja camila

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu tenho certeza que ele já sabia de cada uma dessas palavras antes mesmo de eu publicar. Ele e metade desse mundo.
      Um beijo ;*

      Excluir
  4. tá apaixonada kkkkkk ai me abraça tbm :/ kk

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É um texto pós-decepção amorosa hahaha

      Excluir
  5. Mana, sinta-se abraçada e beijada por mim. Quantas palavras lindas (e decepção também).
    Juro que sou sua fã <3 :*

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigadaaaaa Em! Muito obrigada mesmo! É como dizem: decepções geram bons textos, infelizmente.
      Um beijo ;*

      Excluir