06 abril 2015

Me Amo Assim • músicas pra nos deixar mais confiantes!

O desafio do projeto Me Amo Assim dessa vez é escolher algumas músicas que estimulam o amor próprio e nos fazem sentir mais confiantes. Como a maioria das minhas músicas favoritas são internacionais, copiei a ideia da linda da Si e procurei os vídeos legendados.
Colbie usou sua própria história como inspiração pra compor Try, e convidou várias mulheres de idades distintas a deixar essa coisa de tentar agradar todo mundo e seguir o padrão que a mídia exige. Aos poucos essas mulheres de diferentes etnias e pesos vão tirando a maquiagem e mostrando seu natural. Se amar de cara lavada e gostar do que vê no espelho é um desafio pra todas nós.

Não sei vocês, mas eu lembro que Pretty Hurts tocava na novela Em Família. Era a música tema do Laerte e da Shirley, mas eu sempre achei que super combinava mais com a personagem que a Polliana Aleixo interpretou. Até mesmo sendo considerada uma das mulheres mais bonitas desse mundo, Queen B não deixou de citar os esforços que uma mulher faz pra entrar no padrão que as revistas de moda colocam, e que nem valem tanto a pena assim.

Ficar chorando no banheiro pra quê, menina? Liga o som no máximo e dança, cantando bem alto pros vizinhos ouvirem! Fique Velha e Louca, que nem a Mallu Magalhães, e não deixe tirarem seu sorriso frouxo com algum conselho.

Vai ser clichêzão mas eu tenho que dizer que, gente, Little Things é eu. Completamente. Menos a parte do chá, porque eu bebo café ao invés. Enfim, todas temos algumas coisas em nós mesmas que não gostamos, pode ser uma parte do nosso corpo ou uma mania. Mas pode ter certeza absoluta sempre tem alguém que ama justamente essa parte sua. "Opinião de mãe não vale", pode ser sua mãe sim, o que é que tem? Existe alguém que pode amar mais você do que ela?

Em Brave Honest Beautiful, as meninas do Fifth Harmony citam várias mulheres poderosas do mundo da música. Assim como cada uma delas é maravilhosa do seu jeito, todas temos belezas diferentes, e só temos que nos lembrar disso.
Aprendi que as pessoas podem ser muito cruéis, que o ser humano tem um prazer triste em julgar e que a mídia não está certa sobre o que é bonito ou feio. (Polliana Aleixo) 
Algumas meninas que também estão participando do projeto

Nenhum comentário:

Postar um comentário